• Gov RJ

Text Size
  • Slide eventos

07/05/18 - Rio em Ação tem seu primeiro evento no interior do Estado

A iniciativa chega a Volta Redonda

Na última sexta-feira (04/05), cerca de 80 participantes compareceram ao Rio em Ação em Volta Redonda, que ocorreu na CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas. A iniciativa ofereceu ao longo de todo o evento atendimentos individualizados, orientação financeira e palestras para apoiar micro e pequenas empresas locais.

“Volta Redonda foi efetivamente o primeiro município a assinar o convênio do Rio em Ação e a sediar o evento. Estamos reunindo todas as instituições para apoiar os pequenos negócios. Esses empresários estão contribuindo para a retomada do emprego e influenciando positivamente na recuperação econômica do estado. A inciativa faz parte das ações desenvolvidas em maio, nomeado como Mês do Desenvolvimento Econômico”, disse o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, na abertura.

Contribuindo com a agenda do mês de maio do município, a equipe do Rio em Ação organizou palestras com temáticas voltadas para o apoio financeiro às empresas de micro e pequeno porte: “Novo Refis: como regularizar créditos” foi ministrada por Leandro Glória, do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro (CRC), nome indicado pelo Sebrae/RJ; “Soluções empresariais” foi conduzida por Marcelo Sobral Pinto, gerente do Banco do Brasil; “Soluções completas micro e pequenas empresas” foi apresentada por Ricardo Molina, gerente da Caixa; e “Soluções financeiras para inovação” foi guiada por Edson Macedo, superintendente da AgeRio.

O microempresário de Resende, Leonardo Gioseffi, do ramo de equipamentos de segurança, compareceu ao evento e se mostrou motivado com as palestras:

“Vim para ter mais conhecimento em relação ao Refis e procuro também uma linha de crédito para obter capital de giro”, disse Leonardo, que participa pela primeira vez de um evento como esse.

Dara Silva, diretora de Operações da AgeRio, agradeceu o apoio da prefeitura de Volta Redonda e ressaltou a união de esforços envolvida nessa parceria:

“Linhas de financiamento, produtos que uma agência de fomento tem, são diferentes, por exemplo, dos produtos que os bancos têm. O Sebrae dá o apoio de consultoria. As instituições acabam se complementando e atendendo os empresários nos anseios deles. É um formato que está dando certo”, explicou Dara.